terça-feira, 16 de outubro de 2007

Laboratório 1: Cavalcante - GO

CERRADO: POTENCIAL, COLETA E IDENTIDADE DO AGROEXTRATIVISTA
LOCAL: Reserva Bacupari, Cavalcante/GO.
DATA: 3 de agosto de 2007 (sexta-feira)

PROGRAMAÇÃO:
- APRESENTAÇÃO DA ECODATA
Donizete Tokarski, Presidente da ECODATA
- APRESENTAÇÃO DO PROJETO: AGROEXTRATIVISMO NO CERRADO, CONSTRUINDO METODOLOGIA PARTICIPATIVA DE CAPACITAÇÃO
Elisa Meirelles, Engenheira Florestal Coordenadora do Projeto.
- POTENCIAL E USO DAS ESPÉCIES NATIVAS DO CERRADO
Semíramis Pedrosa de Almeida, Bióloga pesquisadora aposentada EMBRAPA CERRADOS.
- IDENTIDADE DO AGROEXTRATIVISTA: PERFIL E VALORES
Agnaldo Moraes da Silva, Coord. Geral de Relações Institucionais da SCO/MIN.
- DIAGNÓSTICO DA QUALIFICAÇÃO SOCIAL E PROFISSIONAL DO AGROEXTRATIVISTA
- IDÉIAS E SUGESTÕES PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO CERRADO
Josué Faustino de Souza, Teresina de Goiás.
- COLETA DE FRUTOS DO CERRADO: Exploração sustentável do cerrado, comércio justo, permacultura, Turismo Responsável, manejo de rebanho e bem estar
Fábio Padula, Reserva Bacupari - GO.
- IDENTIDADE DO AGROEXTRATIVISTA: Características, vocações regionais, tendências e anseios do público no processo
- OFICINA: PERFIL E VALOR: Quem somos? Quem faz? Quem apóia? Como fazemos? Onde fazemos? Como queremos? Como podemos?
- OFICINA: GARGALOS DA ATIVIDADE AGROEXTRATIVISTA E POSSÍVEIS SOLUÇÕES

PARTICIPANTES:
1. Amâncio Clemente Naline Neto
2. Ana Clara Alves de Souza
3. Bruna Lopes Galvão
4. Coleci Gonçalves do Santos
5. Daniella Ungarelli
6. Dimar Ferreira da Silva
7. Fábio Padula
8. Fernando Sanchez Lino
9. Hele Danubia Ferreira de Torres
10. Helen Cristina Pontes Martins
11. Izabel Francisco Maia
12. João Batista Dias
13. João Luiz Prestes Rabelo
14. José Ronaldo Loth
15. Josélia Batista Dias
16. Josué Faustino de Souza
17. Lourdes Maria Ferreira
18. Luciano Franco Salvador
19. Lusleide Furtado
20. Onezina Ferreira Magalhães (Mell)
21. Pablo Pereira Betancor
22. Rafaella D'Ávila
23. Renato Gonzaga Jayme
24. Selma Henrique Cares
25. Suely Nascimento Santos

Um comentário:

Joselia Batista Dias disse...

Nunca me esqueci deste laboratório, pena que atualmente este tipo de trabalho não é mais efetivado em Cavalcante, local riquíssimo para a prática agroextrativista...nosso povo precisa ser estimulado a valorizar o cerrado e a utilizá-lo como meio de renda. O governo e as entidades ligadas ao turismo e meio ambiente precisam ajudar na promoção de logística e pontos de negócios que possam definitivamente movimentar o agroextrativismo local, possibilitando emprego para jovens e adultos na região. É relevante considerar que, muitas pessoas que já fazem o rearoveitamento dos frutos do cerrado, por exemplo, ao produzirem a culinária, doces, artesanatos e etc. não estão tendo para quem vender os seus produtos e nem mesmo um local para expô-los, estes não tem condições de acondicionar ou transportar para outros centros comerciais ou com maior movimentação as suas feituras, assim ficam desmotivados, e consequentemente deixam de realizar o trabalho, pois não tem condições de não tem condições e nem capital de giro para manter o negócio por muito tempo.

Participe

Este espaço é um fórum de discussão para a construção participativa de uma Metodologia para Capacitação de Agroextrativistas do Cerrado. É um Projeto desenvolvido pela Ecodata, em convênio com o PNQ/FAT/Ministério do Trabalho e Emprego desde dezembro de 2006. Atualmente, o projeto mantém convênio com o Ministério da Integração/SUDECO.

Participe! Leia e comente as notícias.